segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Da Fria e Montanhosa Dinamarca... The Raveonettes



Dinamarca, um pequeno país, logo a norte da Alemanha. Poucos conhecem, poucos ouviram falar. Mas é de lá que surgiu uma banda que vem ganhando palcos pelo mundo a fora. Não exatamente uma banda, o termo ideal seria um duo. Misturando influências do rock alternativo europeu dos anos 80 (bandas como Jesus and Mary Chain e Echo & the Bunnymen) com a moderna música indie da atualidade, Sune Rose Wagner (guitarra, vocais) e Sharin Foo (baixo e vocais) possuem o poder de mover com as emoções de qualquer ouvinte. Os dois músicos se reúnem sob o nome de The Raveonettes.
A banda iniciou a sua carreira a nível global no festival de música independente de SPOT festival, em Aarhus, a segunda maior cidade da Dinamarca. Foi quando o editor da revista Rolling Stones,David Fricke, os descobriu. David, que também é músico e também estava inscrito para tocar no festival, uniu a sua performance com a dos os Raveonettes, o que resultou no momento máximo do festival.
O último trabalho da banda foi o album "Raven In The Grave", que, na minha opinião, é o seu melhor trabalho até então. Outros hits da banda são "Dead Sound" (do album "Lust Lust Lust"), "Twilight" (do album "Pretty in Black") e "That Great Love Sound" (do album "Chain Gang of Love").Uma banda que veio de um país quase esquecido, mas com músicas que ficarão por um bom tempo na sua cabeça. Um super-achado da música atual.

João Victor

Um comentário:

riraha disse...

Nossa, perder o show do Raveonettes ano passado foi tão triste! - ainda mais porque tava mais que barato. Poxa, nenhuma menção do In and Out of Control? :( meu favorito!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...